quarta-feira, março 07, 2018

Quanto custa para abrir um Ecommerce ?

Quanto custa para abrir um Ecommerce: Descubra agora mesmo!

07 de Março, 2018 por Paulo Lemos

Montar uma loja virtual profissional não é tão caro como muitos pensam e, com certeza, é bem mais em conta do que abrir uma loja física. No entanto, um dos erros mais frequentes é imaginar que os custos de uma loja virtual são referentes apenas aos gastos com a plataforma do Ecommerce.
Existem outros valores que também devem ser investidos para criar uma loja realmente profissional. Para começar a entender o assunto, saiba que é necessário conhecer todo o processo envolvido na criação da loja no ambiente virtual. Cada projeto tem características que podem reduzir ou aumentar os valores.
No artigo de hoje, simularemos a abertura de um Ecommerce de camisetas personalizadas começando do zero. Falaremos sobre os investimentos necessários e uma média dos valores com base em nossa experiência no assunto. Confira!

Criação de uma logomarca


Criar uma identidade visual que esteja relacionada com a personalidade da empresa e com os produtos é muito importante para quem almeja crescimento e sucesso no mundo do Ecommerce.
Esse trabalho necessita de um estudo subjetivo de cores, fontes e formas e vai bem além de analisar apenas a beleza do logo. Sendo assim, faz toda a diferença realizar a contratação de um designer gráfico que crie um logo profissional. Inclusive, sua logomarca influencia a forma como os clientes veem a empresa e é muito importante evitar qualquer associação a amadorismo.
Valor: entre R$600 e R$1.800* para a criação de logo profissional.
Preço médio: R$1.200


  • Estes valores são baseados na realidade do mercado online de pequenas agências ou outros profissionais da área. Eles podem ser bem mais elevados caso sigam a tabela referencial de valores de serviços dos designers.

  • Custos com a plataforma


    A plataforma do Ecommerce é o principal instrumento de trabalho desse tipo de negócio, por isso, deve ser escolhida com cuidado. Atualmente existem vários tipos de plataformas, com preços e características diferentes. Para escolher a melhor, é importante levar em consideração alguns fatores como: suporte, versão teste, responsividade, entre outros. Falamos um pouco mais sobre o assunto nesse outro artigo: Leia aqui.
    Existem três tipos de plataformas, as alugadas, chamadas de SaaS (Software as a Service), as Open Sources (código aberto) e as plataformas próprias. Como elas possuem características que as diferenciam, muita gente fica com dúvida sobre qual escolher. No início o ideal é optar entre as plataformas alugadas e as Open Source, já que criar uma plataforma nova demanda muito trabalho e um investimento bem maior.
    Podemos citar como exemplos de plataformas alugadas a Loja Integrada, Nuvem Shop, Xtech, Shopify, Tray, Vtex. Já entre as plataformas Open Source temos Woocommerce, Opencart, Magento etc.
    O primeiro passo para realizar a escolha entre as duas, é analisar qual o conhecimento técnico do responsável pela manutenção da loja virtual. As Open Sources são uma ótima opção para quem já tem familiaridade com o mundo da Web e com a criação de sites. Isso porque ela proporciona uma flexibilidade maior, mas conta com menos ajuda profissional para as alterações. Sendo assim, caso opte por esse tipo, é recomendado que tenha a ajuda de um Web Designer em partes do projeto e/ou treinamento na plataforma Open escolhida.
    Já as plataformas alugadas, são uma boa opção para quem não tem um conhecimento técnico e deseja fazer grande parte do projeto por conta própria. Geralmente a própria plataforma disponibiliza suporte e ajuda técnica. Entretanto, a desvantagem é a flexibilidade para realizar alterações, quando comparada às Open Sources.
    Partindo do pressuposto de que o interessado em abrir a loja virtual não tem um conhecimento técnico aprofundado, fizemos um cálculo utilizando a plataforma Shopify. Ela é uma plataforma bem conceituada, possui uma usabilidade bem simples e não requer conhecimentos técnicos específicos para criar e manter a loja virtual.
    Valor: Aproximadamente R$95 mensais (plano basico) + 2% de taxa de conversão
    Mais detalhes sobre os planos e valores da Shopify: https://pt.shopify.com/precos

    Design de layout personalizado


    Embora seja possível usar um tema no Shopify sem realizar nenhuma personalização, ter uma loja virtual personalizada e única ajuda bastante em termos de reconhecimento de marca e até mesmo em fidelização de clientes. Incluímos então os valores médios de layout personalizado e implementação.
    Valor: Entre R$1.200 a R$3.500 (referentes ao design de um layout e da personalização de um tema).
    Preço médio: R$2.350

    Implementação e instalação de plugins de meios de pagamento e envio


    Outro momento em que é indicada a contratação de um profissional, é para a definição, implementação e configuração dos meios de pagamento e de envio. Em muitas plataformas alugadas, essas extensões já estão integradas. Entretanto, elas ainda precisam ser configuradas e conectadas com suas informações bancárias e/ou contas pessoais nos meios de pagamentos escolhidos.
    O profissional indicado para prestar esse suporte é o Web Designer ou outro profissional da área que tenha experiência para realizar a configuração do Ecommerce. Você até pode aprender a realizar essa implementação, mas saiba que será necessário investir bastante tempo para aprender a fazer essa tarefa.
    Valor: Entre 8 a 12 horas de trabalho a uma cotação de R$40 por hora de trabalho, o valor final ficaria entre R$320 a R$480.
    Preço médio: R$400

    Abertura de uma empresa


    Uma das obrigatoriedades de qualquer atividade comercial no Brasil é a emissão de notas fiscais sob o produto comercializado. Para realizar a emissão de notas é necessário abrir uma empresa.
    Existem várias categorias de empresa e ela deve ser aberta de acordo com o porte (pequeno, médio ou grande). Iremos colocar como exemplo o MEI (Micro Empreendedor Individual), que é a categoria mais básica. Ele é uma boa opção para quem possui um faturamento mensal de até R$ 5 mil emitido em notas fiscais. Para verificar se você pode se tornar um MEI, acesse o Portal do Empreendedor:http://www.portaldoempreendedor.gov.br/
    Caso o seu Ecommerce cresça com o tempo, basta trocar de categoria. Você só pode ser MEI se o seu faturamento anual não passar de R$81.000,00. Após esse valor, passa a ser considerada uma microempresa. Não existem restrições para a migração de categorias, contanto que você siga as regras de cada uma delas em termos de faturamento, notas fiscais e outras restrições.
    Valor: R$48.70 mensais (para comércio).

    Estoque inicial


    O estoque inicial é uma outra parte do planejamento que pode ter uma variação muito grande em termos de investimento. Cada modelo de negócio conta com uma demanda de estoque diferente e, em alguns casos, existe ainda a necessidade de um espaço físico para o estoque, o que também aumenta os custos.
    Há também modelos de negócio sem estoque via Dropshipping, em que o comerciante vende os produtos do estoque do fornecedor e outras técnicas em que o próprio fornecedor envia a mercadoria para o cliente.
    Recomendamos um estoque inicial baixo para começar as operações e ir aumentando gradativamente de acordo com o crescimento do empreendimento. Comprar produtos demais pode fazer com que você acabe cheio de produtos encalhados em seu estoque, pois nesse estágio não há como saber a demanda exata.
    Valor: Para essa simulação iremos investir no primeiro estoque: R$1.800.


  • Esse valor nos comprará aproximadamente 100 camisetas no atacado, o que seria um número razoável para testar o mercado na prática, antes de moldar a próxima compra.

  • Divulgação e Marketing


    Com a loja virtual pronta e o estoque adquirido, a última etapa do investimento inicial seria na divulgação e marketing da loja. Afinal, como muitos dizem por aí: quem não é visto, não é lembrado.
    O Marketing inicial da loja virtual precisa ser feito de acordo com o público-alvo, pois divulgar produtos para quem não deseja comprá-los é perda de tempo e de dinheiro. Por isso, recomenda-se o envolvimento de um profissional de Marketing neste processo.
    Sugerimos investimentos em campanhas em redes sociais, buscadores (como o Google), promoções de lançamento e também um trabalho avançado na produção de SEO (levando em consideração que na produção do site também já devem ser aplicadas algumas técnicas de SEO).
    Valor: Para esse exemplo específico de uma loja virtual de camisetas personalizadas, recomendamos o investimento de R$3.000 em Marketing.


  • Acreditamos que esse valor seria o suficiente para trazer um bom tráfego inicial para nossa loja.

  • Custo Total

    Depois de ter calculado separadamente os principais elementos da lista, veja quanto ficou o custo total para abrir uma loja virtual de camisetas personalizadas:


  • custos com a criação de uma marca - R$1.200
  • custos com a plataforma - R$95
  • design de Layout personalizado - R$2.350
  • implementação e instalação de plugins de meios de pagamento e envio - R$400
  • abertura de uma empresa - R$49
  • estoque inicial - R$1.800
  • divulgação e marketing - R$3.000

  • Total: R$8.894
    Consideramos R$ 9.000,00 um valor ideal para criar um Ecommerce profissional deste tipo partindo do zero.
    Fonte : PhasEcommerce

    Nenhum comentário: